20120928

Já que é eleição...

Pequena definição de "direita e esquerda": 

1) Classificação amplamente usada na ciência política que tem o mérito de simplificar tudo e não explicar nada. 
2) A direita não trepa, a esquerda não ri, e nenhuma das duas goza. Observação: isso não significa que a direita ria ou a esquerda trepe, apenas indica o ideal de repressão e bandeira política de cada um.

ATIVIDADE Nº βcaroteno: aumentem nossa árvore gênialógica!!

INT. OFICINA DE TELEVISORES - DIA

Ralf Defanovitch, primo de Jänsfor Desseikovitch e pai de Morden Ralfovitch, entra na loja de televisores.

20120920

liefste

ik zoek een woord
een heel nieuw woord
een woord dat niemand jent

bélgica, bélgica amada
se você fosse um pouco mais [?]
eu saberia [?]

isso porque não [?]
[?] the [?] in [?]
je suis [?] dans la bourse

20120918

me disseram no bonde, porque tinhamos o ar perdido:




"Bruxelas é irracional (...)
você precisa passar sua vida aqui pra entender
e aí percebe que não tem nada pra ser entendido."



20120917

Desvantagens anacrônicas IV



(c. 1930)

Se por um lado o 3D existe há um bocado,
por outro, é recente o seu uso equivocado.


.

20120916

rede de intrigas


20120913

De um modo geral, as pessoas ao meu redor correm mais que eu. A pista em volta do lago, no Parque da Aclimação, feita só de curvas, não chega a um quilômetro, então nos conhecemos, quase, depois de cruzarmos pela terceira ou quarta vez. O casal que caminha, a menina de coxas bonitas, o sujeito incrivelmente gordo.
(Descubro, sem surpresa, que Suffragete City combina mais com o exercício do que Sem Fantasia.)
Sigo. Observo, por curiosidade científica, que, sem o salto, as bundinhas das meninas não dão aqueles pulinhos maravilhosos entre cada passo, como no ambiente executivo. Em compensação, a corrida faz as nádegas chacoalharem de um jeito adorável: ritmado, absoluto e ainda com a mensagem que se lê nas entrelinhas: amanhã estarei mais durinha e mais perfeita. No fim das contas, bunda é sempre bom e eu me perco em pensamentos, lutando com a dificuldade em decidir se a lycra molda melhor as carnes do que as igualmente justas calças sociais. Não chego a uma resposta, mas há um critério de desempate que encerra a questão: o suor que imagino e que faz toda a diferença. Sigo correndo, controlando o ritmo para o acomodar ao da menina de coxas bonitas.
Um outro casal anda alguns metros à minha frente e eu percebo como é difícil adivinhar a idade nas mulheres. O menino, claramente, é um pirralho. A menina, de costas, pode ser a amiga gatinha dele ou pode ser a mãe. O jeito como ela arruma o cabelo, a segurança com que anda, tudo destoa dele, mas então os passo e vejo que também ela não deve ter mais que, sei lá, catorze anos. Impossível ter dito. (Um abraço para todos os pervertidos.)
Depois de meia hora, cumpri o dia.

***

O casal que caminha: mentira. O cara que corre com um pano amarrado no pescoço, como um superomem coreano: verdade. O gordinho voluntarioso, que afirmou que correria no ritmo que preferissem, mas que, pouco depois, eu encontrei sentado, moribundo, num dos bancos do parque: verdade. As amigas dele, que impuseram o ritmo e o largaram pra trás: mentira. A coreana fazendo um alongamento absurdo: verdade. O velhinho japonês com jeito de cineasta das antigas: verdade. Os dois times de futebol do campão: mentira. Os moleques da quadra mal iluminada: verdade. A São Paulo por cima do lago: mentira. O vento, a noite, o sal: verdades. Eu:

cartão-tempoespaçostal


exercício: como andam?

















observe:

. como andam as pessoas ao seu redor?
. qual a torção de seus pés?
. como se resolvem as curvas?
. onde mora o equilíbrio de seus corpos?
. o que vestem?
. como vestem?
. algo te interessa nelas?
. seria bom convidá-las para um café?
. talvez uma cerveja?
. caberiam elas em seu mais novo filme?
. são personagens ficcionais?
. por quê?

disserte.

20120910

Contei pro meu pai que queria ser artista. Ele disse:
— Não faça isso, meu filho. Artistas pegam doenças venéreas!
 Espantado, arregalei os olhos e abri a boca, como num desenho animado. Aí perguntei:
— Pai, você é artista?
— Não, mas sua mãe era.

P(érola)P(ros)P(orcos)


20120904

uma cozinha imunda pra caramba ["iron lion zion"]

Sultão na estiagem
ficou remelento - 
e eu sempre esqueço
de comprar o soro fisiológico.

mas quando ele me encara,
com o olhar viscomucoso,
não me julga de modo algum
e ainda abro o chuveiro sempre que ele me pede.

mesmo assim eu me preocupo com seu apetite
e com a caixinha de areia, que podia estar mais cheia.

gatinhos não deveriam ter remela.


20120903


Quando eu comecei a usar roupa social
um amigo me falou:
"herdou esse sapato do avô?"
(tinha sido de um tio).

Então eu fui às compras,
olhei bem os sapatos nas vitrines
e os que as pessoas usavam
e comprei um novinho, mas ele disse:
"liquidação no brechó?"

20120901

Desvantagens anacrônicas III


Espanhola

Na Augusta, em frente ao cine-unibanco, vejo um cartaz na porta de um bar anunciando "Espanhola - R$ 7,00".
Meu amigo, mais entendido em eventos etílicos, me explica que se trata de uma bebida.


morte em setembro